Minimídias Labnômade

(Fortaleza/CE)

pessoa mexendo no celular

CartografictiONs-APPerformance para intervenções urbanas e ciberurbanas

dia 18/11 às 18h

Praça General Osório

Classificação indicativa: Livre

Aplicação para dispositivos móveis produzido através de um laboratório temporário. Uma ação inovadora no campo da arte urbana, de performance e das novas tecnologias, concebida por David da Paz.

Para além de uma ferramenta de navegação, esta APPerformance convida o público a explorar geografias reais e imaginárias da cidade de Curitiba e experimentar múltiplas narrativas desenvolvidas durante a Amostra Urbana 2017. O conteúdo digital (imagens e sons) é geolocalizado e acionado via GPS.

CartografictiONS é uma experiência áudio e visual cartográfica, visualizável através de “smartphones preparados” e munidos de GPS-integrado, onde a interação vai exigir a mobilidade pelas ruas. O presente projeto pretende inventar um lugar de concatenações entre artes corporais, novas tecnologias e cidade. A espacialização operada pelo projeto tende a criar lugares temporários no espaço urbano e ciberurbano a partir da articulação entre elemento lúdico, mobilidade e tecnologia.

A ficção é trabalhada aqui como uma forma para entender o mundo ou mesmo para por defeito no entendimento da realidade, curto circuito no entendimento da realidade, fissuras no entendimento do mundo, contra-identidades, construção de valores, resignificação cultural, novos protocolos, intervenções nas cartografias e significações dominantes. O objetivo não é representar a realidade, mas por a realidade em movimento.

Trata-se da invenção e utilização de dispositivos faça-você-mesmo, semi-rackeados e improvisados, subvertendo-os para criação de uma arte original que atua sobre a conversão entre o espaço virtual e o espaço físico através de intervenções urbanas que misturam arte e interatividade a paisagens cotidianas.

Através de todos os tipos de tecnologias móveis e sem fi o e dispositivos de geolocalização, manifestações de “arte locativa” repensam muitas das convenções da arte pública tentando reconfi gurar o contexto espacial de comunicação e de interações entre as pessoas.

Em torno de estratégias de mapeamento, jogos de realidade mista, geoanotação, emerge uma série de poéticas baseadas em localização que disparam experiências de variadas formas, mas sempre atentas ao contexto espacial, geográfi co, territorial, objetivando a interação social oferecidas por essas tecnologias. Uma matriz ciberpunk que inventa novos nomadismos a partir da fusão arte e tecnologia.

Realiza Certas Produções - Incentiva BOSCH